Associação Bahia da Igreja Adventista do Sétimo Dia

Associação Bahia

A Esperança do Paraíso

 

“E disse a Jesus: ‘Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino’. E disse-lhe Jesus: ‘Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso’.” Lucas 23:42-43

Por mais significativas e importantes que sejam nossas aspirações, nenhuma se compara a promessa divina do Paraíso. Se você crê na Bíblia, certamente não vê o Paraíso como uma utopia. Mas o diálogo do ladrão com Jesus tem a possibilidade de equívocos em sua interpretação.

A dúvida que levantam tem a ver com a expressão: “… que hoje estarás comigo no Paraíso”. Entretanto, dois aspectos são decisivos para entendermos o que Jesus queria dizer ao rapaz e a nós também: 1. O sentido da expressão Paraíso e 2. Ocasião em que os salvos estarão no Paraíso.

A Bíblia fala do Paraíso em duas perspectiva: 1. No Éden (Gn 2:8-15) – Era a morada de Adão e Eva. É na tradução da septuaginta que aparece a palavra Paraíso (Gn 2:8); 2. Na Nova Terra (Ap 21:3-5) – Será a morada eterna dos redimidos. Essa compreensão é o ponto de partida para a interpretação coerente das palavras de Jesus ao ladrão arrependido.

Um dia antes da crucifixão, Jesus prometeu que iria ao Céu para preparar moradas para os remidos, mas voltaria para buscá-los (Jo 14:1-3). Então, o que foi retirado da humanidade, por causa do pecado, será entregue aos salvos quando a Terra for restaurada (Is 66:22-23; 2Pe 3:13).

A aparente ideia de que Jesus prometeu que naquele mesmo dia o ladrão estaria com Ele no Céu, não tem lógica por algumas razões:

1. Jesus sempre deixou claro que os salvos tomarão posse do reino somente depois da Sua volta e da restauração deste mundo (Mt 25:31-34; Ap 22:21).

2. Paulo descreve que os mortos em Cristo só ressuscitarão na volta de Jesus para receber a imortalidade (1Co 15:20-23 e 51-55). No mesmo dia, os justos vivos serão arrebatados para subirem com eles para o encontro com o Senhor (1Ts 4:16-17).

3. A conjunção “que” entre “te digo” e “hoje” foi acrescentada pelos tradutores. Isso aconteceu pela influência do conceito de que os mortos recebem a recompensa quando morrem. Mas essa interpretação não tem apoio bíblico (Ec 9:5-10; Jo 5:28-29).

4. O advérbio “hoje” se refere ao tempo em que Jesus está garantindo a promessa do reino, e não ao dia em que estariam no Paraíso. A base para essa compreensão está em todo o contexto das pregações de Jesus sobre o reino a ser estabelecido, na sua declaração a Maria de que não tinha subido ainda ao Céus, três dias depois de Sua morte.

Concluímos que as palavras de Jesus ao jovem arrependido são: “Em verdade te digo hoje que estarás comigo no Paraíso”. Você entendeu? Pois é, tem algo mais importante em tudo isso. A promessa de Jesus ao ladrão arrependido pode ser para você também. Só precisa passar pela experiência que ele passou.

Pr. José Wilson